Lugares que inspiram: as cidades medievais e o espírito mágico da Bretanha

A Thora Torresani está se preparando para lançar seu segundo empreendimento em Joinville: o Edifício Costa da Bretanha, inspirado pela força da natureza e pela beleza dos faróis do noroeste francês.
Esta jornada começa no bairro Saguaçu, com vista para a serra e 149m² de área privativa por apartamento. Mas antes de entrarmos em mais detalhes sobre o empreendimento, vamos lhe contar um pouco mais sobre a região na qual ele se refere.

 

 

Reconhecida por suas lendas e herança histórica, a Bretanha é uma das 6 nações celtas, entre Canal da Mancha e o Oceano Atlântico. Há quem a divida entre “Bretanha Verde” e “Bretanha Azul“. A primeira é a do interior, a Bretanha do coração. Aqui temos bosques que guardam mistérios, aldeias e cidades medievais, como a capital Rennes, que não perderam sua identidade ancestral.

 

 

A segunda é a Bretanha do mar, inspiração para os artistas. Seus pontos mais visitados são a Costa da Esmeralda, a Costa Selvagem e a Costa Granito Rosa, também conhecida como Costa das Lendas.

E por falar em lendas, o Museu das Artes em Pont-Aven é o local perfeito para contemplar obras de pintores que buscaram imortalizar o espírito mágico da região.

 

 

Se você planeja visitar a Europa durante o verão, este é um passeio delicioso para se fazer de carro, contornando as praias bretãs e visitando as simpáticas cidadezinhas compostas por pequenas casas de pedra. Há também edificações maiores, como a fortaleza de Saint-Malo, que era um ponto de defesa contra os ataques vindos do mar, principalmente da Inglaterra.

 

Uma foto publicada por Allen Fang (@fckallen) em

 

O mar da Costa da Bretanha é peculiarmente belo: suas águas são verdes, apesar de frias para os nossos padrões brasileiros. Muitas delas não contam com nenhum tipo de vendedor ou quiosque, portanto, leve a sua própria comida. Isso, na verdade, não chega a ser um problema, pois você pode parar em qualquer mercearia francesa e encontrar ótimas opções de frutas e sucos, pães, queijos e patês incríveis!

 

Uma foto publicada por marine1679 (@marine1679) em

Como já dissemos, a Bretanha é marcada pelas suas tradições. A culinária, portanto, não poderia ficar de fora. Entre as especialidades estão as galettes (uma espécie de bolacha recheada com geléia de fruta), chá de cidra, chouchem (uma bebida alcoólica feita a base de mel), mariscos, kig ha farz (um cozido de carne de porco e bovina com vegetais), far breton (um pudim doce) e o requisitado bolo kouign-aman.

 

 

Todas estas particularidades fazem da Costa da Bretanha um destino especial, embora não muito popular entre os brasileiros.

5 passeios imperdíveis na Costa Amalfitana

Ah, o sul da Itália! Um dos destinos mais românticos e deslumbrantes de toda a Europa. Se você está pensando em visitar o solo italiano, não pode deixar de conhecer a Costa Amalfitana, que inspirou nosso primeiro empreendimento em Joinville. Ao longo deste post faremos 5 paradas em 5 locais imperdíveis, que poderão servir como guia para sua viagem. Preparadx? Então vamos lá!

 

Em Amalfi não encontramos longas faixas de areia, mas sim pequenas praias entre paredes rochosas, escadarias e várias trilhas ao longo da Costa. As praias de Marina del Cantone, em Nerano, são as primeiras do mapa, com águas cristalinas e frescas.

Nesta mesma baía temos uma trilha de 15 minutos que nos leva à Recommone, nossa segunda parada, onde encontramos duas grutas: a Gruta de Recommone e a Gruta dos Pescadores.

 

Nossa terceira parada é em Positano, onde temos a badalada praia Marina Grande. Mas, se você não gosta de agito, pode curtir as praias Fornillo, Laurito e Arienzo, mais sossegadas e igualmente lindas. É nesta região onde encontramos as famosas imagens dos cartões postais. 😉

Uma foto publicada por Martin (@mdesc) em

 

 

Mais ao Centro da Costa Amalftiana temos Praiano, com as únicas praias que ficam iluminadas pelo sol até o final da tarde; e Fiorde de Furore, onde todos os anos, no primeiro domingo de julho, acontece uma competição de saltos na água.


Por mim, ao sul de Amalfi, encontramos La Crespella, uma praia com uma torre do século XVI de frente para as rochas Due Fratelli. A região é bastante tranquila, ótima para quem tem crianças.

 

Se você ficou com vontade de conhecer este lugar incrível, aí vão quatro dicas importantes:

  1. Em algumas praias da Costa da Amalfitana é preciso pagar para você estender a sua toalha. Em Positano, por exemplo, paga-se 15 euros por pessoa para ficar o dia inteiro. O bom é que eles aceitam cartão de crédito!

 

  1. De barco, carro ou transporte público, a região é fácil de se movimentar, mas nós indicamos que você defina bem seu roteiro antes de iniciar sua viagem, incluindo tantos outros lugares incríveis que existem por lá além destes que apresentamos aqui.
  1. A melhor época para visitar o sul da Itália é de março a outubro, que é quando tempos o verão e as temperaturas mais amenas da primavera e outono.

 

  1. E não deixe, é claro, de conhecer nosso empreendimento, que é um pedacinho da Itália em pleno Saguaçu
Residencial Costa Amalftiana, no bairro Saguaçu, em Joinville.

Residencial Costa Amalftiana, no bairro Saguaçu, em Joinville.

ENTRE EM CONTATO

O nosso lar traduz quem nós somos. Se você se interessou por um de nossos empreendimentos, preencha o formulário que, em breve, entraremos em contato.

Top

Pin It on Pinterest